Assembleia PJVO

porAdellRobeqovb

Assembleia PJVO

A Pastoral Juvenil Vocacional Orionita (PJVO) vem desenvolvendo um amplo trabalho de formação dos jovens de nossas comunidades nos últimos anos. Através dos encontros regionais acontecidos em Guararapes-SP, Rio Claro-SP e São José-SC, foi-se dado um novo ânimo aos grupos e pastorais da juventude. Foi um primeiro momento para a renovação. Agora, tendo em vista o ENAJO (Encontro Nacional da Juventude Orionita) que acontecerá no Cotolengo Paulista, em Cotia-SP, em julho deste ano, precisamos dar um passo a mais. Nesse sentido é que foi proposta a Assembléia da Juventude Orionita, que será tanto um espaço aberto de formação ao carisma e espírito de Dom Orione, como também um momento de reflexão e discussão dos próximos passos que queremos dar enquanto Pastoral Juvenil de Dom Orione. 
Tudo isso vem acontecendo em sintonia com os novos ensinamentos da Igreja. Hoje, não devemos mais falar no jovens como “futuro da Igreja” mas como presente vivo e atuante no meio dela, uma vez que são os jovens a força que trará novo vigor às nossas comunidades cristãs. O próprio São Luís Orione que, tendo fundado sua Congregação a partir de um pequeno colégio para as crianças e jovens em situação de extrema pobreza, já sabia disso. Ele costuma dizer que sem os jovens não pode existir Igreja e com eles, podemos fazer muito mais do que jamais pensamos.
A Assembléia da Juventude Orionita vai acontecer nos dias 26 e 27 de fevereiro no Santuário São Luís Orione do Cotolengo. Jovens provenientes de 5 estados do Sul e Sudeste brasileiros devem se fazer presentes. Que eles, iluminados pelo Espírito do Senhor, possam se fazer protagonistas de suas vidas e apaixonados por Dom Orione e sua missão, fazer da caridade o motivo maior de suas vidas. Assim, não ficaremos simplesmente sonhando com um futuro incerto e longínquo, mas teremos já uma nova realidade no presente. 
Ave Maria e avante!!!
Como forma de refexão sobre essa asssembleia, será postado aqui nesta página alguns textos escritos por São Luis Orione, para que já entremos na espiritualidade orionita.
Leiam abaixo…

 
Tenhamos coragem e prepararemos nossa alma, nossa vontade e nosso coração para dá-los sempre com mais ardor ao serviço do Senhor e do próximo, porque é ainda muito o bem que nos resta a fazer. O Senhor pede ainda muito de mim e de vós!… Devemos palmilhar a via reta do Senhor, agora que temos a vida e a luz… Os operários de que fala São Mateus não faziam mal, perdiam tempo.

Ó meu querido Senhor Jesus, da-nos a graça de não perder nem um minuto do tempo que tenho da vossa grande misericórdia para fazer penitência dos meus pecados.

Benditos, ó Senhor, benditos aqueles que não me fazer perder tempo!

 Dos escritos de São Luís Orione


Dom Orione escreve sobre a oração:

 “Oh! se soubesses o que é rezar! Oh! se Deus te concedesse a graça de gostares de rezar! Como a tua alma seria serena e o teu coração bom! Como brilharia em teu rosto a alegria doce e serena, mesmo se as lágrimas brotassem dos teus olhos!

Rezar é ter nas mãos a chave de todos os tesouros celestes, é penetrar no meio da alegria, da força, da misericórdia, da bondade divinas… É receber em todo o ser, como a esponja imersa no oceano recebe sem esforço a água que a circunda, aquela alegria, aquela força, aquela misericórdia, aquela bondade e levá-la consigo.

Oh sim, se tu soubesses rezar, se te fosse agradável rezar, como a tua vida seria suave, útil, frutuosa, meritória”.

 São Luís Orione


Se queremos ser orionitas, sejamos pessoas de caridade:

 “O nosso coração, ó meus filhos, deve ser um altar onde arda o  inextinguível fogo divino da caridade. Amar a Deus e amar os irmãos são duas chamas de um mesmo fogo sagrado. E é deste fogo que queremos viver e consumir-mos. Este é o fogo que nos deve transformar, transportar e transumanar: Charitas Christ urget nos! (A caridade de Cristo nos compele!)

A caridade de Cristo é a rainha de todas as virtudes, e o próprio céu não seria tal sem ela, porque um céu sem caridade seria céu sem Deus, que é caridade.

Deus é caridade, e quem permanece na caridade permanece em Deus, e Deus nele.

A caridade é tão necessária a ponto de que Jesus ter dito que o mundo conhecerá se somos seus seguidores pela cariadade. E não é a caridade que transforma pecadores em santos, e o coração dos santos no coração de Cristo?

A caridade é dom que Deus faz àqueles que observam os seus mandamentos. A caridade faria da terra um paraíso!

 São Luís Orione


Mais um texto de Dom Orione para nossa reflexão:

 “Irmãos e filhos meus, amemos a Deus até fazermos de nós mesmos uma hostia, um holocausto de caridade, e amemo-nos muito no Senhor.

O grande segredo da santidade é amar muito o Senhor, e os irmãos no Senhor. Os santos sdão cálices de amorde Deus e dos irmãos. Amemos Jesus, amemo-nos em Jesus: trabalhemos para que todos amem Jesus e o seu santo Vigário, o Papa. Oremos, trabalhemos, soframos, calemos, amemos, vivamos e morramos de amor a Jesus, ao Papa, às almas.”

 São Luís Orione


JOVENS, SEGUE UMA PEQUENA BIOGRAFIA DE DOM ORIONE. FOI ESCRITA COM SENSIBILIDADE E CARINHO POR UMA LEIGA APAIXONADA PELO CARISMA DE DOM ORIONE.

 Uma das personalidades mais eminentes de nosso século, Dom Orione nasceu num lar bem pobre em Pontecurone, Norte da Itália, em 23 de junho de 1872, sendo o quarto filho do britador Vitório Orione e sua esposa Carolina. Além de todas as imagináveis vicissitudes de uma infância muito pobre, Luis Orione viveu num período histórico muito inquieto, entre o radicalismo na Itália, as duas guerras mundiais, o modernismo e as ditaduras desumanas. Ainda criança, de olhar esfuziante, emanava um amor sem par, para com o Pai, Jesus e Nossa Senhora, purificando e suavizando o ambiente por onde passava com seus gestos e palavras. Na adolescência ficou transparente sua indiferença aos gostos e atrativos do mundo, optando precocemente pela vida num mosteiro franciscano, perseverando entre os salesianos, encaminhando-se para o sacerdócio secular, numa constância ainda mais heróica pela renúncia ao enquadramento de sustento oferecido pela vida religiosa. Nessa atmosfera de desapego à riqueza, Dom Orione compreendeu em profundidade a necessidade de lutar pela dor humana à luz de Cristo, tornando intensa a procura de Deus nas inumeráveis chagas da humanidade.
Fundador antes mesmo de ser sacerdote, realização que se deu em1895, fundou em S. Bernardino, bairro de Tortona, em 1893, com apenas vinte e um anos de idade e com as bênçãos do Bispo Dom Bandi, o primeiro colégio para menores abandonados. Foi a primeira de muitas fundações da Pequena Obra da Divina Providência, engrossada com brilhantismo em diversos paises à custa de indizíveis provações.
Dom Orione deixou a vida física às 22h45min do dia 12 de março de 1940, em Sanremo; deixando na terra sua gloriosa mensagem de amor.

Sobre o Autor

AdellRobeqovb subscriber